Páginas

19 de jan de 2009

Imperialismo Sedutor?

Em seu livro "Imperialismo Sedutor", Antonio Tota desenvolve a tese de que durante o governo de Roosevelt houve a organização de um complexo sistema de propaganda, cuja tarefa maior seria: criar uma imagem simpática dos Estados Unidos perante os povos do planeta, sobretudo os da América Latina. Dentre as armas princiapais estiveram o cinema e a música. O que acontece em pleno século XXI? Mesmo não havendo um programa ou organismo estatal encarregado da propaganda do novo presidente, vivemos o período posterior aos Anos Bush (guerras, crise econômica, anti-americanismo). Surge um novo personagem que traz a imagem de mudança e de sedução, apoiado por jovens e estrelas do mundo das "celebridades" (músicos, atores repletos de prêmios, intelectuais, jornalistas-apresentadores). É evidente que veremos um fato histórico importante: um Presidente Negro do colosso estadunidadense (marco que influenciará e abrirá portas para os irmãos em todo mundo). Mas será que o Império continuará com guerras, domínio militar, exploração econômica e destruição do meio ambiente?
Quem viver verá!!!!

3 comentários:

Iago disse...

Òtimo texto.Parabéns!!!!

Dedé disse...

o professor... vacilo eim... vc ta ai moh divulgando seu blog e eu nem tenho mais aula cm vc.... mas d boa...eh a vida.. =/

Abraço...
André Luís Pereira Garcia

Dedé disse...
Este comentário foi removido pelo autor.