Páginas

4 de mar de 2010

Reprodução do texto de Carta Maior

"A cada apelo, uma nova negativa de Aécio. A cada negativa de Aécio -- reiterada ontem, em Brasília-- mais o barco da candidatura Serra afunda no descrédito dos apoiadores e na hesitação do postulante. Quatro dias após o Datafolha evidenciar o esfarelamento da candidatura tucana e a ascensão de Dilma Roussef, o governador de São Paulo sangra e se arrasta como um zumbi eleitoral, cujo destino depende inteiramente de uma transfusão política chamada Aécio Neves. Se Aécio doar seu prestígio à vice-presidência da chapa emergirá como o fiador de um titular, de antemão reduzido a uma Rainha da Inglaterra careca. Se o mineiro firmar pé na negativa fará de Serra um candidato rejeitado e anêmico dentro das próprias fileiras, instaurando-se um clima de revanchismo encarniçado no interior da coalizão demotucana. Adicione-se a isso uma eventual licença do Presidente Lula para mergulhar na campanha de Dilma a partir do 2º semestre e estará completo o cenário de pavores, sabotagens e ressentimentos para instaurar um verdadeiro salve-se quem puder nas fileiras do demotucanismo. Disso pode resultar qualquer coisa, menos a unidade orgânica indispensável a uma disputa difícil como a de 2010."
(Carta Maior; 04-03)

Nenhum comentário: