Páginas

8 de jul de 2010

...

Estou de folga. Tempo para algumas "cousas". Assisti o lançamento do logo da Copa de 2014.
Só a Globo transmitiu. Sinal de que a parceria da corporação com a CBF continua intacta. Ligação revelada também pelos artistas que fizeram a apresentação, ambos funcionários da emissora. Boa parte das imagens mostradas também foram produzidas pela empresa.
A narração de um dos vídeos coube ao âncora do "Bom Dia Brasil".  Devido à proximidade com a CBF, é possível que a influência dos dirigentes da emissora em questões ligadas ao torneio mundial seja enorme!!!! Aí, aí...
Outro aspecto: quais características de nossa nação foram registradas no evento? Entre apresentadores, cantores e "performáticos" vimos loiros, ruívos, olhos de todas as cores, até japinhas, mas nenhum marcadamente afro-brasileiro.
O multiculturalismo apareceu de verdade na parte musical: bossa eletrônica, sons do Jorge Ben (podiam tê-lo convidado) e Vanessa da Mata. Gostei. Deu um tom "moderninho" que saiu do samba/rumba que os estrangeiros conhecem.
Nos videos em geral deram destaque à Natureza!!! Eta natureza!!! As obras dos brasileiros e os próprios brasileiros ficaram em segundo plano.
Ricardo Teixeira falou coisas que, sinceramente, não lembro. Blater (chefão da FIFA) foi simpático ao tentar falar "brasileiro" (foi ele quem disse).
E o Lula?
Não vou me atentar ao desespero de vê-lo junto com o Teixeira; não vou me prender ao erros de concordância (a classe média leitora de intelectualóides do PIG é que gostam deste aspecto, sem entender que isso faz parte da imagem popular do presidente).
Vamos ao que foi interessante:
1) Não é a primeira vez que tenho esta sensação: Lula é um grande comunicador!!! Começou dando uma de informal, cumprimentando alguns políticos, dirigentes do futebol e, principalmente os craques: Romário, Bebeto, Cafú, Carlos Albeto Torres, Bechenbauer e Platini.
Lula adora mesmo futebol e usou isso para conquistar a platéia (aliás ele sempre conquista, basta ver um de seus comícios ou as últimas entrevistas que concedeu à Rede TV,  Band e SBT).
2) Lula procurou usar seu capital político para garantir mais uma vez que o Brasil vai cumprir seus compromissos. Isso porque alguns, sobretudo o pessoal do PIG, quer usar as dificuldades para  a organização do evento como arma política contra Lula e seus aliados.
3) Falemos do mito. Ao longo de parte de minha vida estudei um pouco sobre mitos políticos, principalmente sobre Getúlio Vargas. Por uma destas coisas da vida e do tempo, também tive a  oportunidade de ver  um mito em construção, Lula.
(Isto é bom e ruim. Bom porque o vejo no presente. Ruim porque o vejo no presente. Posso analisar discursos, escutar pessoas, interpretar no momento exato que as questões são colocadas em debate. Mas também me escapam informações, falta tempo e, sendo um trabalhador de meu tempo,  sou muitas vezes envolvido pelo carisma de um e discursos de muitos!!! )
O discurso de Lula gira atualmente  na ideia de Brasil Grande, que aliás estava presente em toda a cerimônia da Copa de 2014. Sim, a Ditadura usou a mesma ideia. Mas e agora? Devemos interpretar como manifestação de um nacional-desenvolvimentismo tardio ou apenas mais lema ideológico? E a sensivel redução dos niveis de pobreza? É produto de uma mudança perene na economia?
A certeza de que contininuidade do projeto de centro-esquerda (meu voto é na Dilma) é  o melhor caminho para todos nós, não exclui dúvidas sobre o futuro a médio e longo prazos.
Voltando ao discurso de Lula.  A parte final de sua fala foi dedicada ao povo brasileiro. O carisma de Lula se mostra completamente quando discorre sobre os brasileiros. A demonstração de que conhece e que acredita no povo é chavão político, mas quando é Lula o emissor, a mensagem tem outros significados. Quais?
Junto com suas palavras vem sua história de vida, sua luta política, suas contradições, seus problemas insolúveis; vem a imagem de uma cara que venceu e de um cara que perdeu várias vezes. Vem com ele um imaginário de mudança.
Conversando com muitas pessoas percebo que o período FHC tem uma aura de escuridão, de sofrimento, de perda. Já a de Lula a de melhora, de alegria, de conquista. Até que ponto estas imagens são verdadeiras ou falsas eu não sei, mas a maioria absoluta das pessoas acreditam em ERAS diferentes. É isso que Grande Imprensa e os Partidos de Direita não entendem. É por isso que odeiam o PT, o Lula. É por isso  que progressivamente odeiam mais e mais nós brasileiros!!

Nenhum comentário: