Páginas

7 de set de 2009

Comentário sobre a Independência....

Hoje é 7 de setembro. "Dia da Pátria", etc, etc, etc... Sou de uma geração que viveu a infância nos anos 1980. Para muitos uma "Década Perdida": aumento da desigualdade social, hiperinflação, final de Ditadura. Na verdade, ressaca da Ditadura. O apregoado "patriotismo" dos ditadores causou desinteresse e, no limite, um asco dos jovens a tudo que lembra Brasil. Inclusive seus símbolos. Nunca fui um ufanista (defensor cego da "pátria"), na verdade sempre acreditei mais nas pessoas, fossem elas brasileiras ou não. Todavia, desde que voltei a ministrar aulas em 2008 percebo algumas características dos jovens nascidos nos anos 1990. Primeiro, muitos deles não viram absolutamente nada, ou muito pouco, de História do Brasil no Ensino Fundamental (já Idade Média!!!!); segundo: eles possuem muitas vezes a noção de que o Brasil é apenas um país perdido, cheio de corruptos, menos importante do que outras tanto em relação a sua história como em seu presente. Será que enquanto professor de História contribuo ou não para tal fato? O trabalho de valorização de nossa cultura será sempre entendido como valorização da tradição, da pátria e da família? Ou pode ser libertador, contribuindo para que pessoas organizem seu pensamento e ação para o bem comum? Continuo pensando.

Nenhum comentário: