Páginas

23 de dez de 2010

No Brasil, a Anistia. Na Argentina, prisão aos criminosos da Ditadura

Saiu no www.vermelho.org.br

Ditador argentino Rafael Videla é condenado à prisão perpétua

A Justiça Federal argentina condenou nessa quarta-feira (22) o general ditador argentino Jorge Rafael Videla (1976-1981) à prisão perpétua por crime contra a humanidade, após julgamento que durou seis meses, na província de Córdoba.

Videla, de 85 anos, deverá cumprir a pena numa cadeia comum. Ele foi julgado com outros 30 acusados de repressão, entre militares, policiais e carcereiros. No total, 13 receberam prisão perpétua.
Eles foram acusados de terem sequestrado, torturado e fuzilado 31 presos políticos, na cidade de Córdoba, em 1976. O juiz Jaime Diaz Gavier considerou Videla o mentor do caso. Com o ditador, também foi condenado também à perpétua o ex-chefe militar de seu governo, Luciano Menéndez.
Na véspera, Videla fez um discurso a favor do regime assassino, mostrado pelas emissoras de televisão argentinas. “Para mim, não foi uma guerra suja, mas uma guerra justa”, trovejou.

Da redação, com agências

Nenhum comentário: