Páginas

15 de mai de 2009

VIVA HISTÓRIA: VIVA LITERATURA!!!

Pretendo transformar este blog num espaço para que os jovens de nossa escola possam publicar o q acharem interessante, sobretudo para aqueles que produzem ARTE. Para muitos pode parecer estranho, mas eu sei q temos vários produtores de ARTE. Sendo assim, abaixo vai a primeira contribuição, a de nossa querida Natália Capi. Espero q este seja o primeiro de muitos e muitos textos desta jovem q tem o que dizer. AVANTE!!!
TEXTO DE NATÁLIA CAPI
Ouço o som da desordem,do caos urbano, da violência festejando seu massacre de acerto de contas. Ouço a vida perdida, de metade de uma população que sonha, que leva sua vida. Uma vida nem sempre digna,mas sua própria vida. Vejo aqueles que cortam os sonhos dos outros, que manipulam os gritos desses mesmos. Tantas vi censurarem aqueles que nas ruas saíram com cartazes, manifestos, gritos, PRA FAZER UM PAÍS PROGREDIR.E da janela eu posso ver a poluição tomar conta das ruas, O lixo humano agredindo o ar. E eu posso ver tanto preconceito nos olhos das pessoas... Que me indagam se vale a pena continuar.E nesse país todo mundo tem seu espaço. Por que uns roubam dos outros?E da revolta que tantos guardam, é a indignação de muitos. E das minhas vozes cansadas eu tenho meu leito sóbrio. Por perguntar mais de uma vez como O MUITO É SEMPRE POUCO. POR QUE SOFRO POR TANTA GENTE,e não recebo nem ao menos um agradecimento. E isso não é o maior que lamento. A tantos problemas e tantas conseqüências impostas neles.E ao sair na rua, olhos tortos te cercam, viram as costas para o subcultural que tanto fazem por eles. Lutar contra a ALIENAÇÃO é o intuito que me faz regressar ao local do crime. E me faz perceber o que faço de errado. Não cometer o mesmo, e progredir aquele acerto. Eu tento tanto, Luto Tanto, Grito muito, Recebo Pouco, Ouço muito, Castigam-me com olhos, Apontam-me com dedos, Reconsideram-me com corpos (não com coração),não recebo apoio mutuo,Censuram-me de tudo (e mesmo assim luto contra,faço pé firme,vou a luta),Sangram-me com tudo,Mancham-me com seus atos e erros,Rotulam-me de tudo.E mesmo assim ainda Tenho Voz.Eu grito, eu reajo, Eu luto, eu continuo eu vou em frente, eu sigo, eu me refaço, eu me corrijo, eu olho nos olhos de quem não me vê, eu olho no rosto de quem me rejeita, eu levanto a cabeça pelas ruas mais barulhentas, eu deixo cair lágrimas com o caos social, com o caos urbano, Eu indigno-me pelos animais que são obrigados a seguir para o abate; eu sou de tudo em uma só.Quem sou eu? A FEMINISTA QUE TEM VOZ PELOS PROBLEMAS QUE VOCÊ DESCONHECE.

5 comentários:

Iago José disse...

Não poderia deixar de comentar.
1)Iniciativa do Professor:
Muito boa a idéia.A nossa escola está repleta de produtores de arte em vários segmentos.Seria ótimo essas pessoas contribuirem para o blog!

2)Texto de Natalia Capi:
Conheço a Natalia e não é de hoje.
Sempre escreveu muito bem e defende suas idéias de maneira concreta e objetiva.O texto está ótimo!

Parabéns,
Grande abraço.

Iago José.

Natalia Capi disse...

Nossa....O_o
realmente não imaginava que o senhor postaria ele aqui..realmente..Obrigada!
É como dizia Clarisse Lispector
"Escrever é minha vida,quando não escrevo,estou morta"
Bom,ela não disse exatamente nessas palavras,mas é basicamente isso.Enquanto ao Iago.Obrigada também,sempre me deu um certo espaço em trabalhos escolares,e comentários em classe.

Iago José disse...

Natalia,eu é que agradeço pelo prazer que me foi proporcionado na leitura de seu texto!
Temos sim que valorizar pessoas como você que escrevem qualidade e não quantidade!
Parabéns mais uma vez!
Um abraço.

FILOSOFIA disse...

Fantástico esta produção literária Natália Capi, assim como o Prof Alvaro eu (Prof SAM filosofia) fico extremamente feliz com os nosssos alunos q expressam de maneira critica aquilo q veem, percebem e analisam através da construção de uma consciência critica, é isto aí, eis o caminho de um país melhor, de um futuro melhor p nossos jovens, O incentivo a liberdade de expressão, abaixo a neoditadura, os jovens brasileiros tem um imenso potencial intelectual, só precisa ser semeada e cultivada para assim adiquirirem consciência política como nossos hermanos argentinos e chilenos. Parabéns Natália e concordo c vc em relação ao caos social q vivemos, onde nossa liberdade é "atropelada" pelo neocapitalismo q nos usurpa em nossa essência retirando nossa naturalidade de ser, e acabamos sendo e estando "no automático".

Prof Sérgio (Filosofia) visite meu blog.

Natalia Capi disse...

Nhaaaaa *___*
Quantos comentários...
...Desse jeito eu vou acabar me "sentindo" aqui..rs
Brincadeira.É ótimo saber que professores de materia que nas quais sempre gostei,e me identifiquei gostem dos meus textos.
Quem sabe um dia consigo escrever um livro? Que na verdade ja tem nome,e algums poems...mas emfim...veremos no decorrer dos anos...
^^