Páginas

5 de abr de 2010

O Príncipe dos Sociólogos escreve novamente. Quem o leva a sério?

Aos poucos, FHC (presidente do Brasil entre 1995-2002) entra no imaginário coletivo como sinônimo de penúria, estagnação econômica, desemprego, falta de amor ao que é brasileiro e entreguismo (vendeu algumas das maiores e mais rentáveis estatais do país!!). Além dele, parte da imprensa, fração cada vez menor, sempre disse que ele seu governo foi responsável pela modernização do Brasil, um "choque de capitalismo" necessário para o crescimento  visto no Governo Lula.
Seja como for, ele ainda se considera influente junto à famigerada "opinião pública"  (será que ela ainda existe em tempos de ocaso dos jornalões e crescimento da internet?) e tenta influenciar o debate político.
Neste último domingo, ele esceveu mais um de seus textos "semi-acadêmicos". em "Hora de União" duas marcas devem ser ressaltadas.
Primeira: FHC defende que três figuras foram fundamentais para a redemocratização, todas ligadas direta ou indiretamente ao PSDB (Tancredo, Ulysses e Montoro). E todos os outros? Não foram fundamentais? Brizola? Lula? Freire?
Segunda: defende que o Governo Lula foi um perigo e que uma virtual vitória de Dilma será um perigo maior para a Democracia. Segundo o "príncipe dos sociólogos", o PT teria instalado um capitaismo burocrático e predomínio de um partido, um autoritarismo burocrático com porder econômico-financeiro que pode favorecer o crescimento econômico, e outras pataquadas. FHC nada mais requenta que uma versão conceitual desgastada, muito em voga entre os golpistas da década de 1960 no Brasil e América Latina. Trata-se do conceito de POPULISMO.
A direita clássica que FHC e o grão-tucanato paulista representam não suportam qualquer manifestação de cunho popular e tão pouco a emergência de um líder de massas incontestável. Para eles isto não significa uma expressão legítima de democracia, mas como ameaça ao Estado de Direito.
Oxalá, mantenhamos FHC, FHSerra e todos os seus aceclas mais quatro anos fora do poder. Desta maneira garantiremos mais quatro anos de crescimento econômico, diminuição da desigualdade social, avanços nos sistemas de educação e saúdes públicas!!!!
Link do Estadão:
FHC - Hora de União

Nenhum comentário: