Páginas

30 de mar de 2010

Viva Física!!!!

Atingimos outro patamar na ciência. Hoje o Homem foi capaz de recriar o momento exato do começo (ou recomeço) de tudo. O Centro Europeu de Energia Nuclear foi a instituição responsável por esta grande obra: un novo Big Bang!!!! Agora serão anos de estudo para sabermos de alguns mistérios da matéria, da antimatéria....
Matéria da Folha:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u714120.shtml

Matéria do Estadão:
http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,superacelerador-de-particulas-colide-protons-e-recria-o-big-bang,531264,0.htm

Piso salarial do professor não é pago por Estados e Municípios

Vejam a matéria do Estadão:
http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,estados-e-municipios-nao-pagam-o-piso-para-professor--diz-cnte,531393,0.htm

29 de mar de 2010

Internet... o Destaque é meu

“A imprensa regula o Estado, e a internet se contrapõe à própria versão da imprensa sobre as coisas. A internet é o espaço da liberdade absoluta, para além da liberdade de imprensa.”
Ayres Britto, Ministro do Supremo Tribunal Federal

28 de mar de 2010

Imagens....

Professor carrega policial: ainda somos humanos!!!
"O mundo bizarro de José Serra
Muito ainda se falará dessa foto de Clayton de Souza, da Agência Estado, por tudo que ela significa e dignifica, apesar do imenso paradoxo que encerra. A insolvência moral da política paulista gerou esse instantâneo estupendo, repleto de um simbolismo extremamente caro à natureza humana, cheio de amor e dor. Este professor que carrega o PM ferido é um quadro da arte absurda em que se transformou um governo sustentado artificialmente pela mídia e por coronéis do capital. É um mural multifacetado de significados, tudo resumido numa imagem inesquecível eternizada por um fotojornalista num momento solitário de glória. Ao desprezar o movimento grevista dos professores, ao debochar dos movimentos sociais e autorizar sua polícia a descer o cacete no corpo docente, José Serra conseguiu produzir, ao mesmo tempo, uma obra prima fotográfica, uma elegia à solidariedade humana e uma peça de campanha para Dilma Rousseff.
Inesquecível, Serra, inesquecível."

26 de mar de 2010

Voltei!!!

Computador já está ok, ou o mais próximo disso!!! "Pro alto e avante"!!!

Greve!!!

Aderi a greve do professores!! Devo deixar claro quais razões me levaram a isto. Escrevo para meus alunos, para os pais dos meus alunos, para meus colegas professores, e, principalmente, para mim!!! Não vou responder as provocações sistemáticas dos "meios de desinformação", dos pseudo-intelectuais que nunca deram aulas, ou para aqueles que ficam em seus castelos com ar condicionado. Não!!!
Quero deixar claro que não sou filiado à APEOESP (sindicato dos professores) e não concordo com muitos pontos de sua pauta de reinvidicações. Sobre a provas para professores: concordo que é necessário avaliar periodicamente os profissionais da educação, mas não se pode estabelecer as regras e bibliografia (uma lista enorme de livros e de leis) e depois de 15 dias aplicar a prova. Não!!! Sobre a proposta curricular do Estado de São Paulo: concordo que devemos unificar o currículo da rede, mas os professores da Rede deveriam ter participado do estabelecimento dos critérios e seleção de conteúdos!!! Bônus: até aceito a questão de um incentivo por rendimento profissional, mas o essencial é o aumento de salário, aumento de verdade, não alngo como incorporação de gratificações!!!
Não poderei prolongar muito minha  participação na greve porque não posso ficar sem salário (neste país as greves não são ilegais apenas no papel!!!), tenho família e o governante do estado de São Paulo não tem como um de suas qualidades a atenção aos direitos dos trabalhadores!!! E bom deixar claro que a propaganda, ou melhor, marketing que recheia a tv o tempo todo (quanto o Governo do Estado de São Paulo gasta por dia em marketing?) tenta fixar a ideia de que existem dois professores em sala de aula, em quais escolas isto acontece?
Mas muitos afirmarão: mas os alunos recebem todo o material didático e mais os "cadernos do aluno". Isto é resultado do esforço da sociedade e não uma dádiva dos governantes!!! E o número enorme de alunos em sala de aula? E a jornada de trabalho absurda? Eu trabalho muito mais de quarenta horas semanais!!! Sei que escolhi ser professor e que em meu ofício isto é necessário (planejar, aplicar e avaliar) todavia não recebo o proporcional à minha formação e esforço!!! Meus alunos estão de prova quanto ao meu compromisso com a aprendizagem deles e, mesmo muitas vezes não conseguindo, minha preocupação em organizar aulas significativas para todos!!! TENHO QUE RECEBER UM SALÁRIO JUSTO!!! NÃO SOMENTE BONIFICAÇÃO OU COISAS DO GÊNERO!!!
Sou um trabalhador da educação, ao mesmo tempo  proletário alienado (vejam a questão do currículo) e intelectual (não produzo mercadorias, não devo exercer minha atividade apenas com metas e resultados) que luta ao lado de outros professores, diretores, coordenadores, secretários, merendeiras, agentes, pais e ALUNOS contra a desumanização, lutamos contra a coisificação, lutamos TENDO NO HORIZONTE O HUMANO E A LIBERDADE!!!
"POR UMA EDUCAÇÃO QUE LIBERTA"

24 de mar de 2010

"Problemas na Matrix"

Estou com o PC quebrado!!!!!! As atualizações do blog ficarão comprometidas!!!!

20 de mar de 2010

Programa da TV Brasil: Nova África

Ontem assisti ao programa Nova África (TV Brasil, sexta-feira, 22:00). A equipe de jornalistas visitou a Etiópia. Incrível!!! Dedicaram especial atenção ao cristianismo ortodoxo etíope. Este programa tem como característica marcante fugir aos esteriótipos criados/reproduzidos pela mídia brasileira a respeito do continente africano.
Link do programa NOVA ÁFRICA: Nova África (TV Brasil)
Como contraponto à grande iniciativa da TV Brasil vejam, por exemplo,  a  vinheta da TV Vanguarda (afiliada de Rede Globo no Vale do Paraíba) para a Copa do Mundo (cheia de "bichinhos africanos").

O estado de São Paulo perderá recursos com a nova lei dos royalties do petróleo? Por que o Governador Paulista não se manifesta?

19 de mar de 2010

Chico Buarque: Brasileiro.... Humano!!!!

Artigo de Wladimir Pomar: "A modernização conservadora"


Será que Lula rompeu com esta tradição burguesa no brasil? tirem suas conclusões!!!

Retirado do www.correiodacidadania.com.br - 08:27 - 19-03-20010
ESCRITO POR WLADIMIR POMAR
  
16-MAR-2010

Os críticos do governo Lula reiteram, sem pestanejar, que Lula não teria rompido com a modernização conservadora. Reconhecem, porém, que houve algum tipo de ruptura ao optar por um modelo de desenvolvimentismo que privilegia o capital nacional. Daí a tese deles de que Lula estaria reorganizando o capitalismo brasileiro, mesmo não sendo avesso ao capital transnacional.

Alguns acreditam que, sob o governo Lula, o capitalismo brasileiro se tornou um global player, levando o país a um desenvolvimento que vai reiterar as mais doces expectativas acalentadas pela esquerda e pelos progressistas nos anos 1950 e 1960. O problema residiria na verticalização e centralização do Estado, capaz de esvaziar o debate público, a única forma de impedir que os mercados interno e externo se transformem no monopólio de um grupelho.

Reclamam, então, que Lula não atacou nem feriu de morte a hegemonia dos poderosos do agronegócio, das finanças e da grande indústria, permitindo que eles, ao se aninharem no interior do Estado, possam se apropriar das riquezas que serão geradas pelo desenvolvimento do capitalismo brasileiro. Postulam então que esse capitalismo seja organizado numa social-democracia avançada, com um Estado forte, mas sob controle da sociedade.

Com isso, a montanha crítica consegue, no máximo, parir um rato. Não discute, sequer, se nas presentes condições brasileiras, seria possível ter uma modernização não-conservadora. Isto é, uma modernização impulsionada por um Estado que ousasse combinar a construção de instrumentos de propriedade social (estatais e públicas) com a democratização da propriedade capitalista, evitando a formação de monopólios e oligopólios e utilizando mecanismos diferenciados para desenvolver as forças produtivas em combinação com uma constante e progressiva redistribuição de renda.

A história demonstrou que os Estados de bem-estar da social-democracia só conseguiram combinar a construção de instrumentos de propriedade social com a democratização da propriedade capitalista, assim como manter uma razoável redistribuição de renda, em condições históricas muito especiais. Isto é, enquanto podiam dominar mecanismos econômicos e políticos que lhes permitia transferir riquezas dos países dependentes da periferia, e enquanto estavam sob a pressão comparativa dos países socialistas europeus.

Quando essas condições se reduziram ou deixaram de existir, e o capitalismo se reestruturou em corporações transnacionais, a social-democracia teve que se transformar em social-liberalismo. Tornou-se incapaz de gerir um capitalismo que, ao mesmo tempo em que se desenvolvia, permitia que se redistribuísse a riqueza gerada de uma forma menos desigual. Assim, as sociais-democracias européia e brasileira não mudaram sua natureza por maldade, mas pela imperiosidade das novas condições do capital.

Por outro lado, o socialismo voltou à pauta. Porém, mais pelo fracasso do neoliberalismo e pelas contradições do capital do que pela ação dos socialistas. Portanto, deduzir que o retorno da problemática socialista à pauta social represente a criação imediata das condições para a transformação radical da sociedade brasileira é não só um sonho, mas um desejo voluntarista de primeira ordem.

Além disso, não devemos esquecer que, em nosso país, o capitalismo se desenvolveu tendo por base grandes empresas estatais e privadas, estas últimas também com o apoio do Estado. Ao contrário de outros países, em que o capital criou uma massa considerável de pequenos capitalistas, com força social e política, aqui isso não ocorreu.

Na verdade, a democratização da propriedade capitalista sempre foi vista como uma ideologia comunista, por paradoxal que isso possa parecer. A reforma agrária, de conteúdo essencialmente burguês, sempre foi tratada como uma reivindicação comunista.

As mobilizações sociais ocorridas no Brasil nos últimos 60 anos foram incapazes de impor a democratização da propriedade da terra e a democratização da propriedade capitalista. Nas zonas rurais, hoje o Brasil corre o risco de ver os remanescentes do latifúndio improdutivo serem transformados em grandes explorações agrícolas capitalistas, ou o chamado agronegócio, ao invés de ver ampliadas as explorações camponesas.

A tendência é de que as explorações camponesas sejam engolidas pela rápida expansão do agronegócio, transformando os lavradores autônomos em proletários rurais, operários industriais ou lumpensinato. Em outras palavras, as pequenas-burguesias industrial e agrícola no Brasil continuam sem ter força social suficiente para impor seus interesses próprios.

Nessas condições, a proposta de romper com a modernização conservadora pode ser muito bonita e teoricamente ideal, mas sua execução prática demandaria não apenas um governo como o de Lula, mas também um Estado suficientemente forte para realizar uma modernização democrática e popular. Nesse sentido, um Estado social-democrata, pela mudança da natureza da social-democracia, romperia com a modernização conservadora por seu lado pior. Isto é, liquidando a modernização, a exemplo do que fez FHC, mesmo que seu candidato fale em Estado ativo.

Nas condições presentes, para não paralisar a modernização, a pretexto de que ela é conservadora, talvez a política mais adequada resida em introduzir modificações que permitam reforçar a participação do capital estatal no pacto com os capitais privados nacionais e estrangeiros, ampliar significativamente a presença do pequeno capitalismo (ou capitalismo democrático) na sociedade e criar condições favoráveis para a participação democrática e popular nas decisões do Estado.

Ou seja, no contexto atual, o que pode realmente introduzir mudanças na modernização conservadora é o desenvolvimento da musculatura das empresas estatais, da força econômica da pequena-burguesia urbana na indústria e nos serviços e da pequena-burguesia rural na agricultura, e da força social dos trabalhadores assalariados urbanos e rurais na sociedade e na participação política.

Wladimir Pomar é analista político e escritor.

15 de mar de 2010

A guerra começou. Não seja um desertor!!!

É assim que Mauro Carrarra termina seu texto  publicado no Vermelho (link do texto: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=125773&id_secao=6). Mauro denuncia a chamada operação "Tempestade no Cerrado", articulada pela mídia para tentar destruir todos os avanços conquistados desde 2002. Desde janeiro transformei este blog em espaço para que possa divulgar minhas posições para todos os interessados!!! Me alinho politicamente ao que considero ser o caminho possível neste início de século XXI: uma aliança estratégica da Esquerda com o Centro, de modo que possamos progressivamente aprofundar a Democracia e, assim, eliminarmos a absurda concentração de renda, de conhecimento, de felicidade e de sonhos!!!! Desta maneira declaro: MEU VOTO É EM DILMA E EM TUDO QUE ELA REPRESENTA!!! A CONTINUAÇÃO DE UM PROJETO HEGEMÔNICO QUE VISA GARANTIR A QUALIDADE DE VIDA PARA MILHÕES DE BRASILEIRAS E BRASILEIROS QUE FORAM EXCLUIDOS AO LONGO DE SÉCULOS!!!! UM PROJETO QUE PROCURA AFIRMAR O BRASIL COMO POTÊNCIA AGREGADORA, REPRESENTANTE DE PAÍSES QUE FORAM EXCLUÍDOS DAS DECISÕES DURANTE SÉCULOS!!!! UM PROJETO QUE AINDA NÃO ESTÁ FORMATADO DEFINITIVAMENTE  E QUE DEPENDERÁ DA MOBILIZAÇÃO DE CIDADÃOS COMPROMETIDOS COM UMA SOCIEDADE MAIS LIVRE E JUSTA!!!!!

13 de mar de 2010

"Serra e seu demônio"

Leiam o Texto de Mino Carta sobre José Serra
Link da revista Carta Capital

11 de mar de 2010

Brasileiros bilionários, segundo a Forbes!!!

Leia a matéria da BBC Brasil sobre os mais ricos do mundo!!!


A imprensa deu destaque para a revista Forbes que traz os nomes dos maiores bilionários do mundo. 18 brasileiros figuram nesta lista. Devemos ficar felizes com isso? Claro que não!!!
PARA CADA BILIONÁRIO EXISTEM, NO MÍNIMO, 10.000.000 DE MISERÁVEIS!!!!

Jornalismo caduco

Se não me engano foi sexta-feira passada. Estava almoçando e assistindo o "grande" Jornal Hoje. Era apenas uma matéria sem sentido (como quase todas deste "belo" programa diário): uma feira em SP  sobre concursos públicos. Do nada vem a pérola do "magnífico" repórter: "Então, tem concurso que oferece emprego com salário de até R$5.000,00. É BOM PRA COMEÇAR, NÉ?"
Em que país este sr. vive? Na Islândia? Na Dinamarca?
Mais uma do jornalismo caduco...

9 de mar de 2010

"Repórteres no pelourinho"

Retirado de:
http://brasiliaeuvi.wordpress.com/

A direção da Folha de S.Paulo, simplesmente, autorizou a um elemento estranho à redação (mas não aos diretores), o sociólogo Demétrio Magnoli, a chamar de “delinquentes” dois repórteres do jornal, autores de matéria sobre a singular visão do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) da miscigenação racial no Brasil. Vocês, não sei, mas eu nunca vi isso na minha vida, nesses 24 anos de profissão. Nunca. Por tabela, também o colunista Elio Gaspari, que desceu a lenha no malfadado discurso racista de Demóstenes Torres, acabou no balaio da delinquencia jornalística montado por Magnoli.
Das duas uma: ou a Folha dá direito de resposta aos repórteres insultados (Laura Capiglione e Lucas Ferraz), como, imagino, deve prever o seu completíssimo manual de redação, ou encerra as atividades. Isso porque Magnoli, embora frequente os saraus do Instituto Milleniun, não entende absolutamente nada de jornalismo e confundiu reportagem com opinião. A matéria de Laura e Lucas nada tem de ideológica, nem muito menos é resultado de “jornalismo engajado” (contra o DEM, na Folha??). A impressão que se tem é que houve falha nos filtros internos da redação e deixaram passar, por descuido ou negligência, uma matéria cujas conseqüências aí estão: o senador Torres, sujeito oculto da farsa do grampo montada em consórcio entre a Veja e o STF, virou, também, o símbolo de um revisionismo histórico grotesco, no qual se estabelece como consensual o estupro de mulheres negras nas senzalas da Colônia e do Império do Brasil.
A reação interna à repercussão de uma matéria elaborada por dois repórteres da sucursal de Brasília, terceirizada por Demétrio Magnoli, é emblemática (e covarde), mas não diz respeito somente à Folha de S.Paulo. O artigo “Jornalismo delinquente”, publicado na edição de hoje (9 de março de 2010), na página de opinião do jornal, nada tem a ver com políticas de pluralidade de opiniões, mas com intimidação pura e simples voltada para o enquadramento de repórteres e editores, e não só da Folha, para os tempos de guerra que se aproximam. A recusa de Aécio Neves em ser vice de José Serra deverá jogar o DEM, outra vez, no vácuo dos tucanos, a reviver a dobradinha iniciada entre Fernando Henrique Cardoso e o PFL, de triste lembrança. O imenso mal estar causado pela fala de Demóstenes Torres na tribuna do Senado Federal, resultado do trabalho rotineiro de dois repórteres, acabou interpretado como inaceitável fogo amigo. Capaz, inclusive, agora, de a dupla de jornalistas correr perigo de empregabilidade, para usar um termo caro à equipe econômica tucana dos tempos de FHC.
Demétrio Magnoli, impunemente, chama a reportagem da Folha de S.Paulo de “panfleto disfarçado de reportagem”, afirmação que jamais faria, e muito menos a publicaria, sem autorização da direção do jornal, precedida de uma avaliação editorial e política bastante criteriosa. O fato de se ter permitido a Magnoli, um dos arautos da tese conceitualmente criminosa de que não há racismo no Brasil, insultar dois repórteres e o principal colunista da Folha, em espaço próprio dentro de uma edição do jornal, deixa a todos – jornalistas e leitores – perplexos com os rumos finais da velha mídia e de seu inexorável suicídio editorial em nome de uma vingança ideológica, ora baseada em doutrina, ora em puro estado de ódio racial e de classe.

7 de mar de 2010

Documento histórico: uma imprensa que se comporta como Partido

Logo abaixo leia trechos de Notas e Informações (editorial do Estadão) de hoje (07/03/20100. O "sujeito oculto" é José Serra:
"Mas a relutância em asumir sua legítima aspiração, pela qual trabalha em surdina, já faz com que se diga que ele não tem medo do poder, tem medo do voto".
"A esta altura ou ele disputa o Planalto ou sai da vida pública."
Link do texto completo:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100307/not_imp520529,0.php
Obs.1: Os responsáveis pelo editorial criticam a demora de José Serra em declarar candidatura.
Obs. 2: Os mesmos intimam o governador de SP a ser candidato a presidente!!!!´
Obs. 3: O cenário político atual  desune a base conservadora/direitista/golpista do Brasil.
Obs. 4: O PIG (Partido da Imprensa Golpista) atua em duas frentes:
a) Veja, Folha  e Globo criam um esboço de nova crise política, isto é, vem uma série de "denúncias" contra o PT. Objetivo: tentar acabar com Dilma.
b) Estadão até agora organiza a outra frente: pressão sobre Serra, reunir os cacos da oposição (implosão causada pelo sucesso do Governo Lula). É a elite paulista querendo reconquistar o poder da República nos moldes de 1994-2002.

Minha Posição sobre a Greve dos Professores

Entre hoje e amanhã publico um texto sobre minha posição sobre a greve convocada para Segunda-Feira.

6 de mar de 2010

Segundo jornalista, Marina Silva terá atenção especial na Rede globo

Retirado do blog:
http://maureliomello.blogspot.com/
Depois não digam que não avisei
Num encontro fora da agenda entre a pré-canditada do Partido Verde, Marina Silva, e o vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, ontem, ficou "praticamente acertado" que a visibilidade da acreana vai aumentar aos poucos, no Jornal Nacional. O almoço, em segredo no Jardim Botânico, teve duplo interesse: viabilizar o PV, que vai de Gabeira naquele estado, com vice do PSDB, como já antecipei aqui no blog e, quem sabe, construir uma aliança que coloque Marina e Serra no mesmo palanque, caso Aécio Neves "não seja convencido" de que, apesar de mestiço, pode sim compor uma chapa puro-sangue no PSDB. O maior entrave, por enquanto, é religioso. Enquanto Marina é evangélica, a Corte do Cosme Velho é católica, da linha "Ratzingeriana", quer dizer: perseguir e calar. A favor de Marina, o fato dela encampar as vertentes "ética" e "ecológica", num discurso que as classes médias metropolitanas adoram e que a família Marinho tanto defende, para os outros.

4 de mar de 2010

Segundo jornalista, Senador do DEM corresponsabiliza negros por escravidão

Link da Folha
http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u702198.shtml

Reprodução do texto de Carta Maior

"A cada apelo, uma nova negativa de Aécio. A cada negativa de Aécio -- reiterada ontem, em Brasília-- mais o barco da candidatura Serra afunda no descrédito dos apoiadores e na hesitação do postulante. Quatro dias após o Datafolha evidenciar o esfarelamento da candidatura tucana e a ascensão de Dilma Roussef, o governador de São Paulo sangra e se arrasta como um zumbi eleitoral, cujo destino depende inteiramente de uma transfusão política chamada Aécio Neves. Se Aécio doar seu prestígio à vice-presidência da chapa emergirá como o fiador de um titular, de antemão reduzido a uma Rainha da Inglaterra careca. Se o mineiro firmar pé na negativa fará de Serra um candidato rejeitado e anêmico dentro das próprias fileiras, instaurando-se um clima de revanchismo encarniçado no interior da coalizão demotucana. Adicione-se a isso uma eventual licença do Presidente Lula para mergulhar na campanha de Dilma a partir do 2º semestre e estará completo o cenário de pavores, sabotagens e ressentimentos para instaurar um verdadeiro salve-se quem puder nas fileiras do demotucanismo. Disso pode resultar qualquer coisa, menos a unidade orgânica indispensável a uma disputa difícil como a de 2010."
(Carta Maior; 04-03)

Brasileiros pensam com a própria cabeça!!!


A secretaria de Estado dos EUA visitou o Brasil. Assunto: a crise do Irã. Mais uma vez, os estadunidenses acusam um país do Oriente Médio de possuir armas de destruição em massa. Esta estratégia colou no caso do Iraque. Resultado: não encontraram nem estalinho!!!!
Todo mundo sabe que o interesse é petróleo, de um lado, e, de outro, criar um cordão sanitário em volta da Rússia, China e Índia!!!!
Como foi bonito ver o Chanceler brasileiro invalidar os argumentos da Secretária de Estado em entrevista coletiva!!!! O governo brasileiro tem posição, representa um corrente denações que não mais aceitam as ordens do Império!!!! Não somos alguma republiqueta de bananas !!!
Viva o povo brasileiro!!!
A construção de um mundo mais justo se dá, em alguns casos, de forma lenta!!!
Hoje o povo brasileiro saiu vitorioso: a Justiça brasileira manteve o processo contra um dos burgueses mais poderosos do pais!!!
O juiz que condenou este burguês bilionário foi mantido no caso!!!!
Eu apoio o juiz Fausto de Sanctis!!!





Link do G1:

2 de mar de 2010

...

Existem dias feitos para dormir, dormir...

...

Existem dias feitos para dormir, dormir...