Páginas

30 de nov. de 2009

A pedidos: Progressão Parcial do 3° e 4° Bimestres

- ATIVIDADES PARA OS ALUNOS QUE ESTÃO NO 1º ANO DO ENSINO MÉDIO (EM PROGRESSÃO PARCIAL EM HISTÓRIA DA 8ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL)

1) Elabore um texto dissertativo que determine as razões explicativas para a existência de duas superpotências no pós-Segunda Guerra Mundial: EUA e URSS.

2) Conceitue às expressões a seguir:

a) Doutrina Truman:

b) Plano Marshall:

c) Otan/Pacto de Varsóvia:

3) Desde o início do século XX diversos governantes brasileiros sonhavam em transferir a capital da República para o interior. Todavia, somente durante o governo Juscelino Kubitschek (1956-1961) tal intento foi realizado. Sendo assim responda:

a) Quais fatores estratégicos e econômicos foram levados em consideração na construção de Brasília?

b) Quais as principais consequências sociais e econômicas ocorridas devido à construção da nova capital?

4) As década de 1960/70 marcam a intensificação das lutas político-ideológicas no planeta, em especial na América Latina. Em relação ao contexto deste continente no período, responda:

a) Por que a décadas de 60-70 são consideradas como críticas para as democracias latino-americanas?

b) Explique qual foi a influência exercido pela Revolução Cubana de 1959 nos movimentos de esquerda latino-americanos.

c) Quais os interesses dos Estados Unidos em oferecer apoio financeiro, militar e político para os movimentos militares (golpistas/anti-democráticos) latino-americanos?

c) No caso específico do Brasil, quais foram os principais movimentos de resistência pacífica e armada à Ditadura Militar?


- ATIVIDADES PARA OS ALUNOS QUE ESTÃO NO 2º ANO DO ENSINO MÉDIO (EM PROGRESSÃO PARCIAL EM HISTÓRIA DA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO)

1) Estabeleça as principais características da Roma Antiga no que se refere à organização política durante a/o:

a) Monarquia:

b) República:

c) Império:

2) Por que ao longo dos séculos I e II o Cristianismo foi considerado inimigo do Império Romano?

3) Em relação ao Império Romano do Oriente (Império Bizantino/Bizâncio) responda:

a) Por que e quando foi criado?

b) Defina em que região se localizava (se considerar necessário reproduza o mapa na folha de respostas)

c) Quais suas caracteristicas econômicas e políticas?

d) O Imperador bizantino tinha como prática constante o cesaropapismo. O que isto siginificava?

e) Por que o Império Bizantino permaneceu como instituição política importante por muito mais tempo do que o Império Romano do Ocidente?

4) Sobre o Mundo Árabe responda:

a) Antes do advento do Islamismo, como os povos árabes se organizavam politica e religiosamente?

b) Qual a importância de Maomé para o Islamismo?

c) Por que podemos afirmar que o Islamismo é uma religião sincrética (sincretismo)?

d) Determine algumas contribuições muçulmanas no campo da medicina, filosofia e astronomia.


- ATIVIDADES PARA OS ALUNOS QUE ESTÃO NO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO (EM PROGRESSÃO PARCIAL EM HISTÓRIA DA 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO)

1) Napoleão Bonaparte (1769-1821) marcou seu nome na História por diversas razões. Todavia não podemos cair no risco de considerá-lo como uma figura descolada de seu contexto histórico. Sendo assim, responda:

a) Determine as características gerais do contexto francês e europeu que contribuiram para a ascensão de Napoleão ao poder.

b) Determine as principais estratégias de Napoleão para obeter o apoio popular e militar ao longo de aproximadamente duas décadas.

c) Quais foram as principais inovações (no campo jurídico, militar, religioso, econômico, etc) estabelecidas ao longo do Período Napoleônico?

2) Na Inglaterra do século XIX, dois tipos de movimentos atuaram para combater a exploração dos trabalhadores da indústria. Caracterize-os, diferenciando suas ações e objetivos.

3) Descreva os princípios, os principais eventos e as consequências das chamadas Revoluções Liberais ocorridas nas Europa ao longo do século XIX.

4) Caracterize as seguintes correntes ideológicas do movimento operário surgidas no século XIX:

a) socialismo utópico:

b) socialismo científico ou marxismo:

c) anarquismo:

d) social-democracia:


- ATIVIDADES PARA OS ALUNOS QUE CONCLUIRAM O 3º ANO DO ENSINO MÉDIO E QUE ESTÃO (EM PROGRESSÃO PARCIAL EM HISTÓRIA)

1) Elabore um texto dissertativo que determine as razões explicativas para a existência de duas superpotências no pós-Segunda Guerra Mundial: EUA e URSS.

2) Conceitue às expressões a seguir:

a) Doutrina Truman:

b) Plano Marshall:

c) Otan/Pacto de Varsóvia:

3) Desde o início do século XX diversos governantes brasileiros sonhavam em transferir a capital da República para o interior. Todavia, somente durante o governo Juscelino Kubitschek (1956-1961) tal intento foi realizado. Sendo assim responda:

a) Quais fatores estratégicos e econômicos foram levados em consideração na construção de Brasília?

b) Quais as principais consequências sociais e econômicas ocorridas devido à construção da nova capital?

4) As década de 1960/70 marcam a intensificação das lutas político-ideológicas no planeta, em especial na América Latina. Em relação ao contexto deste continente no período, responda:

a) Por que a décadas de 60-70 são consideradas como críticas para as democracias latino-americanas?

b) Explique qual foi a influência exercido pela Revolução Cubana de 1959 nos movimentos de esquerda latino-americanos.

c) Quais os interesses dos Estados Unidos em oferecer apoio financeiro, militar e político para os movimentos militares (golpistas/anti-democráticos) latino-americanos?

c) No caso específico do Brasil, quais foram os principais movimentos de resistência pacífica e armada à Ditadura Militar?

29 de nov. de 2009

3° Ano EM A

Conforme o combinado:
História – atividades extras para serem entregues no dia 02/12/09 (quarta-feira)
Livro Didático – p. 137-138
Questões 1 até 4 (a folha deverá conter apenas as respostas)
Valor: 1,0 ponto.

História DAC:
- atividades extras para serem entregues no dia 02/12/09
(a folha devera conter apenas as respostas)
- Questões texto “Abalo na República Islâmica”(p.70-73)
-0,5 ponto
1) O que caracteriza o “Estado Moderno”, nos moldes ocidentais?
2) De acordo com o que foi lido no texto “Abalo na República Islâmica", reflita e responda: como a participação política iraniana se diferencia da organização dos Estados ocidentais?
3) Como o Irã era governado antes do regime dos aiatolá?
4) Como surgiu a República Islâmica?
5) Com base na leitura do texto “Abalo na República Islâmica”, sintetize os principais pontos de conflito entre o Irã e o mundo ocidental.

28 de nov. de 2009

Mensalão do DEMO?


Para os que não sabem, DEMO é o termo "carinhoso" para se referir ao Partido (?) Político Democratas. Até ontem os DEMOS (MEMBROS DO DEMO) se mostravam como exemplo de postura e comprometimento corretos na vida pública, agora são engolidos por uma acusação grave: Mensalão no Distrito Federal, único "estado" que governam. Apesar de estar na primeira página de Estadão e Folha, com matéria longa no final (pq não no ínício?) do Jornal Nacional, faço a pergunta: haverá a mesma cobertura jornalística que foi dedicada ao ''mensalão petista"? Vamos ver.

27 de nov. de 2009

26 de nov. de 2009

Saiu no IBGE: o desemprego de outubro é o menor do ano!!! Cadê a crise?

Em outubro, desocupação foi de 7,5%

A taxa de desocupação (7,5%) não teve variação estatisticamente significativa em relação a setembro último (7,7%) nem a outubro do ano passado (7,5%). A população desocupada (1,8 milhão) não se alterou em ambos os períodos comparativos, mas duas regiões metropolitanas mostraram variações expressivas em relação a outubro de 2008: Rio de Janeiro (-21,8%) e São Paulo (+ 10,4%).

A população ocupada (21,5 milhões) ficou estável nas comparações mensal e anual, assim como o número de trabalhadores com carteira assinada (9,5 milhões).

O rendimento médio real habitual dos ocupados (R$ 1.349,70), ficou estável no mês e teve alta de 3,2% frente a outubro do ano passado. A massa de rendimento efetiva dos ocupados teve alta de 0,4% no mês e de 2,9% no ano. O rendimento domiciliar per capita habitual dos ocupados teve alta de 0,8% no mês e de 3,6% no ano.

Em outubro de 2009, a Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE estimou em 7,5% a taxa de desocupação1 para o total das seis regiões metropolitanas investigadas (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre). Não houve variação estatisticamente significativa em relação à taxa de setembro (7,7%), nem em relação a outubro de 2008 (7,5%).

O número de pessoas desocupadas2 (1,8 milhão) nas seis regiões metropolitanas permaneceu estável, tanto em relação a setembro de 2009 quanto a outubro de 2008. Regionalmente, em relação a setembro, houve estabilidade e, em relação a outubro de 2008, houve queda (-21,8%) no Rio de Janeiro e alta (10,4%) em São Paulo.

PESSOAS OCUPADAS (PO)

O número de pessoas ocupadas (21,5 milhões) no total das seis regiões metropolitanas investigadas ficou estável em ambas as comparações. Regionalmente, também houve estabilidade na comparação mensal, mas, em relação a outubro de 2008, houve alta (4,6%) na população ocupada em Salvador.

RENDIMENTO MÉDIO REAL3

Em outubro de 2009, para o agregado das seis regiões metropolitanas, a PME estimou o rendimento médio real habitualmente recebido pelos trabalhadores em R$ 1.349,70. Houve estabilidade em relação a setembro, mas ocorreu alta (3,2%) na comparação com outubro de 2008.

Na tabela abaixo, o rendimento habitualmente recebido pelos trabalhadores, segundo as categorias de posição na ocupação. Os empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado foram a única categoria a apresentar redução (- 0,4%, em relação a setembro de 2009) neste indicador, e os empregados sem carteira tiveram a maior alta (7,2% em relação a outubro de 2008).

Entre os sete grupamentos de atividade analisados pela Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE (tabela abaixo), na comparação mensal, três tiveram altas e quatro apresentaram recuos, sendo o maior destes na Construção (-6,5%). Na comparação com outubro do ano passado, somente o rendimento de Outros Serviços teve queda (-1,1%), e a maior alta foi no Comércio (6,5%).

RENDIMENTO MÉDIO REAL DOMICILIAR PER CAPITA4

A PME estimou em outubro de 2009, para o agregado das seis regiões metropolitanas, o rendimento médio real domiciliar per capita em R$ 885,54. Houve alta tanto em relação a setembro último (0,8%) quanto a outubro de 2008 (3,6%).

MASSA DE RENDIMENTO REAL EFETIVO DA POPULAÇÃO OCUPADA5

A massa de rendimento real efetivo da população ocupada (R$ 29,2 bilhões) para setembro de 2009, no total das seis regiões metropolitanas, teve altas em relação a setembro (0,4%) e a outubro de 2008 (2,9%).

PESSOAS NÃO ECONOMICAMENTE ATIVAS (PNEA)

A população inativa (17,8 milhões) no total das seis regiões metropolitanas investigadas pela PME não variou em relação a setembro, mas cresceu 4,2% em relação a outubro do ano passado.

Regionalmente, não houve variação na comparação mensal. Em relação a outubro de 2008, ocorreram altas no Rio de Janeiro (5,6%), São Paulo (5,1%) e Porto Alegre (3,2%).

19 de nov. de 2009

Jornalões vão deixar de existir?

Retirado do Observatório da Imprensa (http://ow.ly/Dveh) - 19/11/2009 - 15:00
Venda avulsa de jornalões brasileiros cai a índices surpreendentes
Postado por Carlos Castilho em 17/11/2009 às 12:42:18 PM
Fala-se muito na crise das publicações impressas, como jornais e revistas, mas quando se analisa os dados reais percebe-se que a situação é muito mais grave do que imaginamos e que a busca por novos modelos de negócios é ainda mais urgente do que se previa.
Quando você descobre que a Folha de S.Paulo, considerada um dos três mais influentes jornais do país, vendeu em média 21.849 exemplares diários em bancas em todo o território nacional entre janeiro e setembro de 2009, é possível constatar a abissal queda de circulação na chamada grande imprensa brasileira. Em outubro de 1996, a venda avulsa de uma edição dominical da Folha chegava a 489 mil exemplares.
Segundo o Instituto Verificador de Circulação (IVC) a Folha é o vigésimo quarto jornal em venda avulsa na lista dos 97 jornais auditados pelo instituto, atrás do Estado de S.Paulo, em 19o lugar e O Globo, em 15o lugar. Somados os três mais influentes jornais brasileiros têm uma venda avulsa de quase 96 mil exemplares diários, o que corresponde a magros 4,45% dos 2.153.891 jornais vendidos diariamente em banca nos primeiros nove meses de 2009.
São números muito pequenos comparados ao prestígio dos três jornalões, responsáveis por boa parte da agenda pública nacional. Globo, Folha e Estado compensam sua baixa venda avulsa com um considerável número de assinantes, o que configura a seguinte situação: os três jornais dependem mais do que nunca das classes A e B, que são maioria absoluta entre os assinantes, já que a população de menor renda é a principal cliente nas compras avulsas em bancas.
Esta constatação não é nova, mas ela aponta um dilema crucial: as classes A e B são aquelas onde a penetração informativa da internet é mais intensa. Nesta conjuntura, o futuro de O Globo, Estado e Folha depende umbilicalmente das classes média e alta, o que levou a uma disputa acirrada para saber qual deles interpreta melhor a ideologia destes segmentos sociais.
O atual perfil da imprensa brasileira mostra que os três grandes jornais nacionais agarram-se à classe média para manter assinantes e influenciar na agenda política do país, mesmo com tiragens reduzidíssimas, correspondentes a menos de 5% da média da venda avulsa nacional.
Nos últimos nove meses houve uma pequena recuperação nos índices de venda avulsa do Globo, Estado e Folha em 2009. O IVC registrou um crescimento de 5,5 % em relação aos quatro últimos meses do ano passado. É um aumento bem acima da média dos 97 jornais auditados pelo IVC, cuja venda avulsa diária total subiu insignificantes 0,27% no mesmo período. Mas a recuperação tem que ser vista num contexto de patamares muito baixos e que não garantem a rentabilidade futura dos jornais.
Em compensação os jornais locais e populares ocupam um espaço cada vez maior na mídia nacional. Dos dez jornais com maior venda avulsa, segundo dados do IVC, nove são claramente populares, voltados para as classes C e D. Destes, dois são de Minas Gerais, um do Rio Grande do Sul, cinco do Rio e dois de São Paulo. Somados eles chegam a uma venda avulsa diária média de 1.401.054 exemplares, ou seja 64,5% de todos os jornais auditados entre janeiro e setembro do ano passado.
O jornal Super Notícia, de Belo Horizonte, vende em bancas, em média, 290.047 exemplares (13,47% de todos os jornais auditados pelo IVC) - o que corresponde a cerca de 13,2 vezes a circulação avulsa da Folha de S.Paulo, em todo o país. Números que indicam uma clara tendência do mercado da venda avulsa de jornais no sentido das publicações populares, regionais, com apelo sensacionalista.
Isto também significa que os grandes jornais, tradicionais vitrines da agenda nacional, dependem, hoje, mais do prestígio herdado do passado do que do fluxo de caixa. A sua principal matéria prima, a notícia, perdeu valor de mercado em favor da opinião. Um prestígio que ainda alimenta uma receita publicitária compensadora, principalmente no setor imobiliário, de supermercados e revendas de automóveis, mas cujos dias também estão contados porque a migração destes segmentos para a internet é cada vez maior.
O conglomerado Globo aposta cada vez mais nos jornais populares regionais e segmentados - como o Extra, no Rio. Talvez busque inspiração no caso do Lance!, um jornal esportivo que vende, na média diária, 124 mil exemplares em bancas e jornaleiros. No sul, o grupo RBS aposta no Diário Gaúcho, o terceiro em vendas avulsas no ranking nacional do IVC e 8,4 vezes maior do que a do carro chefe do conglomerado, o jornal Zero Hora.

18 de nov. de 2009

Conforme o combinado Jonathan (1° E)

Reportagem da TV GAzeta sobre o Islã na periferia de SP.

17 de nov. de 2009

CONSCIÊNCIA NEGRA!!! VIVA ZUMBI

Ao longo desta semana postarei algumas mensagens, vídeos e demais imagens sobre a Semana de Consciência Negra!!!
Viva o Povo Negro!!! Viva Zumbi!!! Viva o Povo Brasileiro!!!

9 de nov. de 2009

SARESP ADIADO!!!!


Saiu no sitio da Secretaria de Educação: SARESP adiado. Motivo? A empresa não deu conta da entrega!!!!

obs: teremos uma cobertura jornalistica semelhante a do ENEM????????????????????

1 de nov. de 2009

Nação Zumbi: Memorando

"Besouro: cordão de ouro!!!"

Assisti Besouro... Desde pequeno sempre gostei de desenhos animados e gibis. Tinha uns dez anos quando fiquei muito doente. Tinha um vizinho que coleciona quadrinhos do Homem-Aranha, Batman, Super-Man, Lanterna Verde, Homem de Ferro. Cada vez as lembranças desta passagem ficam mais raras, mas lembro do impacto quando li o Lanterna pela primeira-vez (sensação que tive há alguns meses quando li Sandman - O Senhor dos Sonhos). Ontem vi um herói negro e brasileiro nos cinema. Não vou comentar nada sobre o roteiro do filme. Somente sobre sensações... Muitos elementos do gibi, dos filmes de bang-bang, dos desenhos animados... E o principal: a atmosfera em que surgem o heróis, característica presente em boa obras do gênero, é muito bem construída. Esta atmosfera da opressão do povo negro brasileiro é talvez o ponto alto do filme... Um herói mais brasileiro impossível!!! Nada de "anti-herói" tipo Macunaima, um herói como muitos outros, mas que mantem o pé na poeira da fazenda, que tem ligação com as entidades das religiões afro, etc, etc... Talvez o arremate final não tenha sido brilhante, mas isto não diminui Besouro... Quem sabe mais uma aventura de Besouro? Quem sabe Besouro não possa entrar no imaginário das crianças (e dos adultos também)?
"Besouro: cordão de ouro!!!"