Páginas

28 de fev de 2010

Arquivos da ditadura encontrados em Santos

É o que informa matéria na Folha online:

Lula em alta!!!!

É o que informa a pesquisa do DataFolha. 73% consideram seu governo bom ou ótimo. Sempre declaro aos colegas:
Lula é o maior fenômeno da política brasileira de todos os tempos, ao lado de Getúlio Vargas. Como o PIG exerce forte oposição ao governo, grande parte das pessoas ditas "cultas" não entendem que um mito político se formou ao longo desde últimos oito anos. Daqui dez, quinze anos entenderemos o impacto de Lula para a configuração do Brasil no século XXI.

Aeronáutica entrega parte de documentos da Ditadura Militar!!!


Quem mentiu em 2005/2006? Os arquivos não haviam sido destruídos? Onde estão os documentos do Exército e Marinha? Por que os organismos de representação de Historiadores não se manifestam? E os sindicatos? E os ditos "defensores da liberdade de expressão?
Link Estadão:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100228/not_imp517240,0.php

Segundo DataFolha, Dilma reduz ainda mais a diferença para Serra. O Gov. Paulista vai desistir?


Link Folha de São Paulo:
Link do Estadão:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100228/not_imp517259,0.php

26 de fev de 2010

Criando o novo ontem, hoje e sempre!!!

Cartaz do filme "Deus e o Diabo na Terra do Sol" (1964) de Glauber Rocha.

...

Desde semana passada voltei ao trabalho. Sendo assim, minhas postagens serão menos frequentes, já que me dedicarei às atividades habituais e à atualização diária doe meu blog pedagógico (www.refletirhistoria.blogspot.com). Mas não abandonarei de forma alguma o VivaHistoria!!!! Aquji sempre será registrado algumas ideias, devaneios, tristezas, sensações, expectativas...
Abraço!!!

21 de fev de 2010

Ótimo texto de Luis Nassif!!!

Se interessar, leiam um grande texto de Nassif sobre a conjuntura política: "Serra e o fim da era paulista na política".
Link:
http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2010/02/21/serra-e-o-fim-da-era-paulista-na-politica/

Blog Pedagógico 2010 já está no ar!!!

ATENÇÃO ALUNOS DO JOÃO CRUZ!!!
Conforme havia anunciado, fiz um blog especificamente para o trabalho pedagógico de 2010.
O BLOG JÁ ESTÁ NO AR E SEU TÍTULO é Reflexão Histórica. Endereço:
www.refletirhistoria.blogspot.com

Agora será neste espaço que postarei todos os materiais diretamente ligado à nossas aulas.
Abraço e bom domingão!!!

Kassab cassado: é o fim do DEMO/PFL/ARENA/UDN ou DIREITA SEM RUMO


Vivemos um período importante da História da Nova República: a Direita que até 2002 governou o Brasil está perdidinha.
Os direitistas tentaram se rearticular com a refundação do PFL, transformado em Democratas. Vinham com o discurso do Estado Mínimo, do "choque de gestão", do "respeito" ao dinheiro público.
Para o grande público esta máscara só caiu em dezembro com o Caso do único governador do DEM, o Arruda do DF.
Agora vem abaixo o único prefeito do partido: Kassab!!!
Alguns podem dizer que ele vai conseguir terminar o mandato devido à indústria de recursos na Justiça!!! Tudo Bem.
Mas o que importa é o seguinte: A HEGEMONIA DA ESQUERDA PODE SE CONSOLIDAR EM 2010. DEPENDE DA ESTRATÉGIA A SER ADOTADA!!! A DIREITA ESTÁ PERDIDA!!! MAS NÃO ESTÁ MORTA (COMO SE REORGANIZARÁ?)

Links com material sobre Kassab cassado:
Agência Brasil:
http://www.agenciabrasil.gov.br/?q=node/518
R7:
http://noticias.r7.com/brasil/noticias/promotor-eleitoral-ja-sabia-de-cassacao-de-kassab-20100221.html
G1:
http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1499049-5605,00-JUIZ+ELEITORAL+CONFIRMA+CASSACAO+DE+KASSAB+VICE+E+OITO+VEREADORES.html
Terra:
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4276903-EI7896,00-Kassab+nao+deve+ser+afastado+do+cargo+ate+julgamento+de+recurso.html
Folha:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u696824.shtml
Estadão:
http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,justica-eleitoral-cassa-mandato-de-kassab,513917,0.htm
Veja:
http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/justica-eleitoral-cassa-mandato-kassab-534706.shtml

19 de fev de 2010

Dilma já aparece na frente no Nordeste e Norte!!!

É o que informam os sítios Vermelho e VioMundo a partir de dados do IBOPE:

Diáspora Negra no Brasil!!!


Hoje termino o livro Diáspora Negra no Brasil organizado por Linda M. Heywood. Eu me considero um analfabeto funcional nesta área: em minha graduação ainda não havia a obrigatoriedade de disciplina específica. Nos últimos dois anos inclui em minha aulas a História da África, todavia ainda não considero que esteja concatenada de forma acertada. É difícil romper com o eurocentrismo que a sociedade incutiu em nossas mentes. Muitas vezes percebo esta visão tacanha de mundo em vários livros acadêmicos (imagina nos didáticos???????), mas ainda não tenho capacidade de definir linhas historiográficas neste campo de estudo. Quem sabe daqui um tempo...
"Por uma educação que liberta!!!"

17 de fev de 2010

Ex- Ditador preso....no Uruguai!!!!!


É... mais uma vez os irmãos da América Latina são exemplo: ex-ditador uruguaio preso por homicídio!!!
Link para a sentença:

16 de fev de 2010

André Singer fala novamente sobre o Lulismo

Faz alguns dias que postei o link com o artigo de André Singer sobre o Lulismo. Agora ele concedeu uma entrevista sobre o tema à Época (revista semanal das Organizaçõs Globo).
Reparem nas perguntas do funcionário da Família Marinho:
Link da entrevista de André Singer à Revista Época:
http://gilvanmelo.blogspot.com/2010/02/andre-singer-o-lulismo-pode-durar-30.html

13 de fev de 2010

Marchinha de Carnaval que vai bombar em 2010!!!

Link para o sítio YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=cbq8neDVVFk&feature=player_embedded

Pecado capital


O editorial da Carta Capital desta semana vem de encontro a minha posição sobre o cenário político brasileiro: Lula/bloco de centro-esquerdas vem reafirmando sua hegemonia. FHC aderiu ideia plebiscitária nas eleições.

Link da Carta Capital:

12 de fev de 2010

Conjuntura...

Ontem Arruda foi preso. Primeiro governador encarcerado em nossa História republicana!!! Muito mais do que fazermos conjecturas do tipo "Será que agora a corrupção acaba?" devemos analisar a conjuntura nacional de olho nas eleições majoritárias de 2010, sobretudo a presidencial. TV e internet servem de base paa estas humildades especulações:
Desde 2007 Lula definiu Dilma como canditada. O PSDB tinha Serra como seu desde 2003 (Alckmin era apenas balão solto, visto o medo de Serra perder a segunda para a esquerda). Embora algumas peças tenham sido movimentadas em 2008, nada de grande importância.
Serra indicava que seu vice poderia ser Arruda, continuando uma aliança de "Direita puro-sangue" vinda desde 1994.
Todavia, Aécio se coloca em 2009 como o "Pós-Lula" (uma postura que visava unir setores à direita e esquerda). Racha: PSDB paulista contra os outros PSDBs.
Em novembro/dezembro estoura o escândalo Mensalão do DEM (partido que se colocava como paladino da ética, justiça e cuidado com o dinheiro público). Quebra-se uma perna da candidatura Serra à presidência. Num primeiro momento o PIG (na TV, na net e no papel) cobrem de forma interessante o caso. Aos poucos tentam diminuir o impacto, visto os riscos de envovimento de outras importantes figuras do jogo político nacional.
Também em dezembro, outro lance fundamental: Aécio Neves desiste de sua canditadura e declara que seu interesse passa ser a continuidade do trabalho em Minas Gerais.
Os grandes comerciantes da notícia (negócio de poucas famílias, oligárquico) rapidamente interpretam que Serra saíra fortalecido, visto não mais existir rival dentro do tucanato.
Janeiro é normalmente um mês morto: férias, audiência (TV, net, jornais, rádio, revistas) diminui.
Fevereiro começa quente!!!
PIG começa a veicular entendimentos entre Serra e Aécio . Por outro lado, crescem rumores de que o governador paulista pode nem disputar o pleito, visto o crescimento de Dilma nas pesquisas e a enorme (histórica!!!!) popularidade de Lula. (PIG rebate ao interpretar as eleições chilenas como prova de que a tranferência de votos é quese impossível).
Nesta altura, o caso do MENSALÃO DO DEM havia esfriado. Daí surgem novas imagens e denúncias que acabariam por colocar Arruda na cadeia (PF libera as cenas? Para quem? Qual o interesse?)
Hoje a situação é essa:
1) PSDB está perdido. Com um possível candidato com medo e na defensiva.
2) O DEM-PFL-ARENA-UDN caminha para o fim político: perdeu seu único governo estadual e a prefeitura de SP... Sem comentários!!!
2) O PMDB parece que fechou com a esquerda (vejam a última convenção), pelo menos para presidente.
3) Aécio (Plano B do PSDB?) não sabe se vai disputar para o Senado, será vice de Serra, ou se substitui o Serra se este pipocar na candidatura presidencial.
4) A virtual candidatura para governador de José de Alencar deixa Aécio numa situação desconfortável, pois ameaça seu bloco político em Minas.
5) Com Zé Alencar, Dilma terá um palanque forte em Minas, segundo colégio eleitoral do país.
3) Dilma já é vista com medo entre a Direita-PIG.
A única conclusão: Lula é um gênio político....

11 de fev de 2010

Estadão e sua lógica diminuta

"...grande contribuição de Lula à democracia brasileira: a sua recusa a buscar o terceiro mandato. A lástima é todo o resto."
Para os donos do Estadão, os dois mandatos de Lula se resumem a isso. Basta ler "Notas e Informações" de hoje (11/02/2010). Por não compeenderem a realidade do país em que vivem (será que vivem no Brasil?), entre outros motivos, é que estes empresários do PIG (Partido da Imprensa Golpista) caminham para o fim. Quando digo fim, refiro-me à contínua queda de vendas de exemplares e perda do valor comercial dos veículos de comunicação. O desespero é tamanho que estes "liberais" jogam todas as fichas num governo de centro-direita que retome a velha política de benesses estatais aos barões da imprensa!!!
Link para o Estadão:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100211/not_imp509451,0.php

10 de fev de 2010

Militares agitados!!!


Estou preocupado: Ministro da Defesa e editores do PIG (Partido da Imprensa Golpista) insistem em tentar eliminar a possibilidade de julgamento aos torturadores. Hoje estourou a questão da carta de um general sobre a Comissão da Verdade!!!

Na verdade, o assunto serve a outro objetivo. Qual? Eleições 2010. Aos poucos querem construir a ideia de que se Dilma vencer, o Brasil viverá uma Ditadura do Proletariado; sovietes serão instalados em cada bairro; todas as propriedades serão coletivizadas!!!

A Direita é incoerente: bate e rebate que o século XX acabou, mas quando perdida insiste em argumentos clássicos da Guerra Fria!!!!

Como diz o velho filósofo: "É bricandeira!!!"

9 de fev de 2010

África Brasil (1)


Primeira indicação: o disco de Jorge Ben (atualmente conhecido como Jorge Benjor), ÁFRICA BRASIL. Eu acho que é o melhor do artista. Todo o suingue do afro-brasileiro está presente na obra lançada em 1976. É fácil de conseguir este som, é só procurar!!!!

África Brasil


Recentemente inseri dois contadores de visitantes no blog. Fiquei muito feliz em saber que irmãos africanos visitaram o VIVAHISTÓRIA. Quem me conhece sabe a importância política e afetiva que reservo à África!!!! Por favor: visitantes de Cabo Verde, de Angola, de Moçambique, etc deixem comentários. Na medida do possível vou inserir material relacionado ao mundo afro-brasileiro!!!

Abraços!!!

8 de fev de 2010

Empresas privatizadas lideram o ranking de bonificações aos acionistas!!!


De acordo com a matéria (link abaixo) as empresas de telecomunicação e energia (jóias da coroa que foram vendidas durante o governo FHC)não fazem INVESTIMENTO no Brasil e pro isso tem mais espaço para remeter lucros aos seus acionistas. Não é nenhum "doido esquerdista" mas um repórter à serviço da família Mesquita o autor do texto!!!
Link:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100208/not_imp507889,0.php

Novidade no VIVAHISTÓRIA: páginas


Vejo que muitos visitam o blog, mesmo não deixando comentários!!!! Agora adicionei um novo recurso do blogspot: as páginas. Estão logo na parte de cima da página. É só clicar que abrirão conteúdo específico. Vou tentar reservar este espaço somente para meus textos e demais devaneios!!!!

6 de fev de 2010

Eleições 2010: governo/elite dosEUA de olho no Brasil!!!



Vejam aí análise sobre a aversão do governo/militares/burguesia dos EUA aos governos de esquerda, sobretudo o do Brasil (maior potência da América Latina). "O Império contra-ataca":


http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/weisbrot-porque-os-estados-unidos-querem-derrotar-o-pt-nas-eleicoes-de-outubro/









3 de fev de 2010

ESTÁ É A VERDADE: A LEI DE AUTO-ANISTIA

Apesar de longo, este texto é de grande importância para o presente e futuro de nossa democracia!!!. A tendência popular-democrática do governo Lula (tendência esta que luta por hegemonia dentro do governo desde 2003) conseguiu colocar como pauta nacional a discussão da famigerada Lei de Anistia. Os grupos reacionário-conservadores do país (elites econômico-intelectuais, incluindo o Partido da Imprensa Golpista-PIG) trataram de se colocar contra a revisão da lei e, num segundo momento, simplesmente apagar o debate do público!!!
TENHO POSIÇÃO BEM CLARA: DEVEMOS JULGAR E CONDENAR TODOS OS TORTURADORES QUE PRATICARAM ESTE ODIOSO CRIME EM NOME DO ESTADO!!!
O TEXTO ABAIXO TENTA REDIMENSIONAR A DISCUSSÃO UTILIZANDO-SE DE ARGUMENTOS CONSISTENTES. O PRINCIPAL É: A DIREITA-CONSERVADORA DIZ QUE A LEI DE ANISTIA FOI PRODUTO DE UM PACTO NACIONAL QUE UNIU O PAÍS EM 1979. SERÁ?

A AUTO-ANISTIA E A FARSA DE UM ACORDO NACIONAL
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirma que a Lei da Anistia "foi resultado de um longo debate nacional", ressaltando a participação da OAB, para tentar justificar uma interpretação jurídica distorcida e manipuladora sobre a abrangência da Lei nº 6683, de 28 de agosto 1979, que vem sendo repetida desde a sua promulgação e visa deixar impunes os crimes de lesa-humanidade praticados durante a última ditadura militar no Brasil, ocorrida entre 1964-1985, tais como: sequestros de opositores, torturas, estupro de prisioneiras, assassinatos e desaparecimentos forçados. Todos bem tipificados nos acordos internacionais que o Brasil acolheu em seu ordenamento jurídico há várias décadas.
A proposta de lei foi enviada pelo general-presidente Figueiredo a um Congresso Nacional de maioria da ARENA, partido do governo, graças à eleição indireta de senadores (os chamados biônicos, casuísmo instituído no Pacote de Abril de 1977, após notável crescimento eleitoral do MDB, partido da oposição); para se ter uma idéia do tamanho da ingerência da ditadura na autonomia do legislativo, em 1979, os senadores biônicos constituíam 32% do Senado Federal .
A Lei de Anistia foi aprovada com 50,61% dos votos, ou seja, 206 votos da ARENA contra 201 do MDB; devemos olhar o que representa não só a aprovação da legislação, mas também seu resultado: a diferença de somente 5 votos, ou seja, com uma diferença de 1,23% a favor do governo, reflete o grande desacordo expresso nos votos da oposição contra a aprovação dessa lei que, com uma abrangência parcial, negaria a anistia a inúmeros presos políticos, por tipo de pena, e garantiria a segurança jurídica para os agentes públicos e civis que praticaram crimes comuns de lesa-humanidade naquele período.
O fato de ter tramitado e sido votada no Congresso Nacional não garante o status de democrática, consensual e apaziguadora, apregoado nos dias de hoje para justificar a impunidade dos torturadores, como argumenta a Procuradoria Geral da República, considerando os agentes públicos torturadores beneficiários da Lei 6683/79, pois na legislação da época, o Art. 57 da Constituição Federal, desfigurada pelas emendas militares, atribuía ao presidente da república "a iniciativa de leis que concedessem anistia relativa a crimes políticos, ouvido o Conselho de Segurança Nacional," sendo o Congresso Nacional peça figurativa neste assunto. O Senador Pedro Simon esclarece bem esta questão em seu discurso de encerramento dos trabalhos na Comissão Mista:

Sem os biônicos, o resultado seria outro; a Lei 6683/79 é resultado da imposição e controle do executivo sobre o legislativo, que buscou, aprovando esta lei, dar uma resposta parcial e restrita às “inquietações sociais” da época e, através do termo crimes conexos, cuja definição não é clara, ao se referir a estes crimes como "de qualquer natureza", deixou impunes os torturadores e excluiu centenas de militantes de organizações de esquerda que resistiram contra o regime militar, evidenciando o caráter de auto-anistia contido nesta lei, dado o contexto de sua aprovação.
A Lei de Anistia foi votada e aprovada no Congresso Nacional, com seus membros eleitos e não eleitos pelo povo, através de parecer emitido por uma Comissão Parlamentar Mista, cuja composição era de 59% dos membros do partido do governo, que garantiu a maioria dos votos e portanto o controle do texto, à ARENA. Esse trâmite legal é a justificativa que a Procuradoria Geral da República usa hoje para perpetuar a impunidade de crimes de lesa-humanidade no país. Mas qual foi o fruto do suposto “debate parlamentar”? O que realmente haveria de “acordado” no texto final, que contemplasse a posição da sociedade civil organizada nos Comitês Brasileiros Pela Anistia, assumida pelo MDB da época?
No Prefácio à Anistia registrado nos Anais da Comissão Mista do Congresso Nacional, as palavras do Senador Teotônio Vilela, presidente da Comissão Mista da Lei de Anistia, testemunha e ator deste momento de nossa história, não deixam dúvidas quanto ao “diálogo social” realizado e o “acordo” estabelecido, afirmando que no parecer aprovado “ficou exclusivamente a proposta oficial”.
Radiografia do “Diálogo” e a concretização da auto-anistia.
O procurador-geral da república, Roberto Gurgel, ao apontar a necessidade de abrir os arquivos referentes ao período da ditadura militar, para que o país conheça a sua história, busca minimizar o parecer equivocado que emitiu em relação à Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, ADPF 153, em que a OAB e a Associação Juízes para a Democracia solicitam uma definição sobre a abrangência da Lei de Anistia, no que tange à impunidade dos torturadores e a punição dos crimes de lesa-humanidade praticados no Brasil.
Se houvesse consultado os arquivos do Senado Federal referentes à comissão criada para debater o assunto em 1979, saberia que o argumento de que houve um grande acordo social realizado através da Lei da Anistia não se sustenta com a apuração do que de fato ocorreu na Comissão Mista, no Congresso Nacional, no Gabinete do Ministro da Justiça e no país, naquele ano.
A proposta inicial, enviada pelo general-presidente, prevaleceu no texto final com alterações pífias da oposição, pois das 8 reuniões realizadas pela Comissão Mista da Lei de Anistia para compor o tão propalado acordo social para reestabelecer a paz em nossa sociedade, a primeira foi de instalação; na 2ª reunião, o MDB apresentou proposta de convocar entidades representativas da sociedade como OAB, ABI, CNBB e outras, para exporem suas posições sobre o tema, porém não houve quórum para ser votada; na 3ª reunião, a proposta foi derrotada por 13 votos da ARENA contra 7 do MDB e nenhuma entidade civil pôde se manifestar diretamente na Comissão; na 4ª reunião, a ARENA não apareceu em bloco; a proposta do Senador Itamar Franco, de convocar o Ministro da Justiça foi adiada por falta de quórum e a reunião foi encerrada, tal qual a 5ª reunião, onde a ARENA repetiu a atuação anterior e, sem quórum, a reunião foi encerrada sem decidir nada e o Ministro da Justiça nunca foi convocado.
Na 6ª reunião, realizada em 15/09/1979, todos os membros da comissão se fizeram presentes para votar o parecer. Dada a posição do relator da ARENA, em acolher parcialmente poucas emendas do MDB, o Senador Itamar Franco pede vistas do parecer e a sessão é suspensa por 12 horas e nova reunião para discussão do parecer é marcada.
O texto de lei apresentado pelo executivo recebeu 306 emendas para serem discutidas na construção de um acordo. O MDB apresentou 210 emendas (69%), das quais somente 42 foram aprovadas pela relatoria, totalizando 20% do que foi pleiteado, com a ressalva de que, com exceção da emenda 292, todas foram acolhidas somente em parte pelo relator da ARENA; sendo que na maioria delas a parte acolhida foi a alteração da data que definiu o período de tempo a ser anistiado, somado ao VETO presidencial posteriormente imposto, este índice reduz-se para menos da metade.
Efetivamente, das 210 emendas que o MDB propôs para fazer um acordo nacional sobre a questão da Anistia, quase nada foi efetivado e o texto apresentado pelo general-presidente foi muito pouco modificado em seu conteúdo. Isso explica a afirmação de Teotônio Vilela em seu Prefácio à Anistia nos anais dos trabalhos desenvolvidos pela Comissão Mista.
Desconsiderando toda discussão realizada pela manhã do dia 16/09/1979, na 7ª reunião, o parecer vai a voto do jeito que foi apresentado pelo relator da ARENA anteriormente, conforme acordado nos gabinetes do executivo. Em sessão aberta no final da tarde, a última reunião da comissão é o registro histórico da farsa que agora tentam usar para garantir a impunidade dos torturadores do regime militar. Todo o “diálogo” se deu através do voto da maioria, da ARENA, derrubando tudo que não constava do parecer apresentado pelo relator e acordado com o Ministro da Justiça e o General-Presidente.
Nas palavras do Senador Pedro Simon em seu discurso de encerramento dos trabalhos da Comissão Mista da Anistia, fica registrado o significado dessas alterações no texto da lei de Anistia:
O parecer do relator Deputado Ermani Satyro foi rejeitado integralmente através de declaração de voto dos membros do MDB, denunciando que “a farsa dos poderosos teve acolhida”. As emendas do MDB e ARENA acolhidas pelo relator, modificaram quase nada, ou seja, no artigo 1º foi alterada a data e incluídos crimes eleitorais a serem anistiados, no parágrafo 4º do artigo 6º e no artigo 10º foi suprimida uma vírgula e o caput do artigo 8º teve outra redação, mantido o conteúdo e significado anterior.

Este foi o "processo do diálogo" do governo Figueiredo expresso na Lei 6683/79, excluída a participação da sociedade civil e controlado o Congresso Nacional, através de parlamentares biônicos. O resultado da proposta feita durante o regime de exceção, pelo executivo desse regime, legislou em causa própria, daí ser considerada pela ótica da justiça de transição,como uma lei de auto-anistia.
Assim, o Ministério Público Federal dizer que houve acordo em torno desta lei e que este acordo não pode ser mexido, e com esse parecer orientar o STF a desconsiderar ADPF 153, é um ataque aos avanços dos direitos humanos em nosso país, ao chamado Direito Internacional dos Direitos Humanos, ao ordenamento jurídico atual e ao direito à memória e à verdade.
Sem justiça, com os crimes de lesa-humanidade reconhecidos somente para a história, perde a sociedade brasileira, a quem são negados, em seu presente e às futuras gerações, os benefícios da justiça de transição; pois reparar os atingidos e conhecer a verdade não farão os efeitos necessários para o fortalecimento da democracia brasileira, sem que simultaneamente haja a responsabilização dos crimes de lesa-humanidade praticados e a mudança do conceito, estruturas e forma de atuação das forças de segurança do país.
Deste modo, o parecer do procurador-geral da república é um sinal verde à impunidade de crimes de tortura e outras violações aos direitos humanos no país, é a garantia para que fatos como os vividos durante a ditadura militar se repitam, como por exemplo, os vividos durante o governo Yeda Crusyus no Rio Grande do Sul, onde, conforme relatório do Conselho Nacional de Defesa do Direito da Pessoa Humana, produzido em 2009, a perseguição sistemática aos opositores de seu governo tem causado prisões, processos, torturas e assassinatos por parte de sua polícia, e todos estes crimes seguem tal qual os de 1964-1985, impunes e acobertados por aqueles que deveriam puní-los.
O que vemos hoje é a continuação da farsa denunciada pelo MDB em 1979. Sem dúvida, as cortes internacionais serão acionadas para que se faça, enfim, justiça aos crimes de lesa-humanidade praticados pelos agentes públicos da ditadura militar, que continuam impunes, beneficiados pela lei de auto-anistia que vigora em nosso país. Com certeza, seria uma honra muito maior que o próprio país tomasse a responsabilidade de escrever sua história. O STF ainda tem a chance de fazê-lo.
Marcelo ZelicVice-presidente do Grupo Tortura Nunca Mais-SP e membro da Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de São PauloCoordenador do Projeto Armazém Memóriahttp://www.armazemmemoria.com.br/ mzelic@uol.com.br
CASO AS IMAGENS NÃO ABRAM VOCÊ PODE:1- Acessar pela internet: http://docs.google.com/View?id=dgn2gh6p_110hq2wzjzn

1 de fev de 2010

Israel admite uso de bombas de fósforo contra civis em Gaza


Estas bombas se desintegram no ar. Seus inúmeros estilhaços ao tocarem a pele causam queimaduras gravissimas. Inúmeras convenções internacionais proibem sua utilização!!!!

Link com matéria do Estadão sobre a ação de Isreal em Gaza: